Quando falamos de gênero, é importante destacar que muitas pessoas confundem o termo com sexo biológico. O sexo biológico refere-se ao sexo de nascimento, que é determinado por aspectos fisiológicos, genéticos e anatômicos, ou seja, genitália, cromossomos sexuais e hormônios.

Já o termo gênero é uma construção social. Pessoas podem se identificar com o mesmo gênero de seu sexo biológico, por exemplo, um indivíduo que nasce com o sexo biológico masculino e se identifica como menino. Outra possibilidade é a de um indivíduo que se identifica com o gênero oposto ao sexo de nascença, uma pessoa que nasce com o sexo biológico feminino e se identifica como menino. Há ainda aqueles que não se identificam com nenhum gênero específico, transitando entre os dois, e se denominam NB (não binários).

Se identificar com o gênero diferente do sexo biológico não é uma questão a ser combatida. Porém, estar numa sociedade que muitas vezes não o(a) reconhece, pode causar intenso sofrimento e dificuldades em diversos contextos. É nesse sentido que a terapia pode ajudar.